Causos da nossa gente

 

Aqui existia uma família que também uns dos pioneiros, a família do Sr. Mané Chico. Eram uma família muito grande, eram gente muito boas.
 
Dentre eles tinha a bondosa Dona Zizi, assim como era carinhosamente chamada por todos. Dona Zizi era uma pessoa muito amável com todo mundo, era de voz calma, falava baixo. Chegava até mesmo a dormir quando estava no meio de uma boa prosa, era uma mania que ela tinha. Era muito festeira, gostava das festas que aqui tinham, não perdia nenhuma ia todas. Além de dormir quando estava no meio de uma prosa, também dormia quando estava dançando. Conta que em um daqueles bailes da época, chegou até quase no amanhecer do dia, Dona Zizi dançou a noite toda com todos, e o mais interessante, dormindo. Foi embora pra casa sem saber com quem dançou, só sabia que estava cansada de tanto dançar, dormiu dançando a noite toda.
O quintal da casa de Dona Zizi era tinha um grande pomar, tinha fruta de todas as espécies, entre elas a jabuticaba. Contado por ela mesmo esse caso, há de todos se assustarem. Contava ela que um dia, panhara um lata grade cheias de jabuticaba, já era bem tardezinha, levou pra dentro de casa. Mais tarde sentado ao pé do fogão a lenha, sentou pra se esquentar, ali quietinha naquele canto bem quentinha, avistou aquela lata de jabuticaba que panhara no pomar. Trouxe pra perto dela, pós uma na boca, estava docinha, gostou e como ela tinha a mania de dormir de repente, aconteceu, passado um bom tempo ali ao pé do fogão, assustadamente ela acorda, e vê apenas um monte de cascas de jabuticaba jogadas pelo chão. Chupou sozinha uma lata de mais ou menos uns vinte litros cheinha de jabuticaba.